Imagem

Imagem

Eu sou assim do meu jeito

  Sempre fui diferente. Eu já sabia disso... mas isso nunca tinha ficado tão claro antes. Tentei ser como os outros, viver da mesma forma que rotulam ou chamam de "normal" mas a natureza nunca nega seus extintos, ou pelo menos, a minha nunca negou.

   Isso significa que não foi culpa minha ter enfiado alfinetes naqueles animais, na verdade, ainda não vejo o problema nisso. Eles choravam, tentavam se proteger, mas era inútil. O rosto mudava, eu não compreendia aquilo, não sabia o por que eles choravam, e faziam tanto alvoraço quando eu tentava esfaqueá-los. Mas isso tudo parecia fazer parte de algo natural para eles. Aquilo tudo me fascinava, eu não sei explicar... O sangue, o corte, tudo! A morte sempre foi fascinante, e fazer um animal, ou uma pessoa qualquer deixar de existir para sempre, e ainda poder torturá-la de todas as formas que conseguisse imaginar, enquanto viva, era tão tentador, que chega a ser difícil de explicar.

 Mas continuando.. Eu não tenho vida social, isso nunca foi minha cara. É dificil ficar perto das pessoas, eu tento me controlar o tempo todo. E a única coisa que penso é em esfaqueá-los. Esfaquear todos até a morte, fazendo assim um lugar sangrento.
Ah..  Eu não sou burra, sei que não aceitam isso. Mas tudo bem, ainda pareço um alguém como qualquer outro. Ou talvez eu até seja, ou não... Eu sei que sou melhor que todos.
Eu sou uma pessoa boa, simpática e atraente. Só tenho vontades diferentes.
     Mas fazer o que?  Eu nasci assim, e não tenho culpa...
~Angel Yagami

Um comentário:

  1. Aquela hora que me sinto exatamente desse jeito

    ResponderExcluir

Uma vez, antes de qualquer coisa, respeite nossa única regra: Sem racismo, machismo, discriminação ou qualquer outro tipo de preconceito ou discurso de ódio.
:) Obrigada pelo comentário, tentarei respondê-lo mais tarde.